Colunistas

A Light e a linda Ribeirão das Lajes

por Geferson Henrique

Eu conheci Ribeirão das Lajes em 1996. Era preparador físico do Juvenil do Volta Redonda e o novo Estádio Municipal estava sendo construído e jogamos o Campeonato Estadual em Lajes. Em 2001 eu retornei como professor da Escola de Lajes o que me deixou muito feliz ao retornar aquele lugar lindo. Na tradicional Escola de Lajes, que até os anos 90 somente estudavam os filhos de funcionários da Light, uma das melhores escolas do município, sempre organizada e limpa, onde hoje existe uma quadra coberta, solicitada num movimento organizado pelos pais dos alunos, alunos, funcionários e professores. Nas aulas de Educação Física os professores levavam os alunos para fazer a tradicional caminhada.

 

No bairro temos o Cassino da Light, um clube com 4 pistas de boliche e um espaço incrível para eventos. No Cassino da Light conhecido em todo Estado do Rio de Janeiro, principalmente nos anos 60 e 70 pelo tradicional Baile dos Casados, que recebia pessoas de todo lugar da região. No palco do Cassino se apresentaram cantores como Marlene, Emilinha Borba, Claudinho e Buchecha. Hoje o Cassino está fechado e todo danificado.

 

No Lajes Atlético Clube tivemos muitas alegrias com o futebol, com os saudosos atletas, entre eles: Eto, Moraes, Expedito Santos, José Maury, Clayton, Guttman, Henrys, Serjão e muitos outros. Atletas como Zico, Adílio e Nunes jogaram pelo Light Futebol Show com o Masters do Flamengo. O Voleibol foi muito forte em 2001 e 2002 quando a cidade com o patrocínio da Light foi campeã do Intermunicipal Adulto, Campeã regional e Vice-campeã Estadual no juvenil.

 

O campo do Lajes é o melhor campo de futebol do Sul Fluminense, e que já serviu de local para a preparação para equipes como América/RJ, Madureira e Fluminense (Sub-20). A Escola de Lajes utilizava o campo para jogos do Projeto Futebol na Escola. Em 2002 uma equipe do Japão jogou com os alunos da Escola de Lajes num intercâmbio fantástico que movimentou o bairro. Esse campo não pode acabar e merecia ser movimentado com projetos esportivos para toda a cidade. Não podemos esquecer a represa.

 

A represa da Light é um lugar maravilhoso para relaxar. Quantas vezes eu participei de visitas guiadas nos projetos de meio ambiente com várias escolas pelo local. A vista do famoso “paredão” onde várias novelas já foram gravadas, entre elas “A próxima vítima”, tem uma vista linda e relaxa quem está visitando. Serve também para treinamentos das Forças Armadas e Corpo de Bombeiros. Um local lindo que deve ser cuidado e preservado pela Light como presente para os moradores de Piraí. Não nos abandone Light!

Fernando Marlos é professor de Educação Física na escola Luiz Marinho Vidal, na Jaqueira, em Piraí. Ele é coordenador do  projeto Superando Limites: somos todos iguais.

Compartilhar: